Entrada

A administradora
alguém tem que colocar ordem aqui, não é?

Antes de mais nada, sejam bem-vindos de novo! Eu sou a Shimizu Nana (mas me chamem apenas de Shimizu, tudo bem? Kondo-san achou adequado que só atendesse pelo meu sobrenome para evitar suspeitas) e fui contratada pelo Kondō-san para ajudá-lo a pôr um pouco de ordem na casa. Sabe como é, ele percebeu que faltava um toque feminino *cahan* por aqui, e como a Chizuru-chan anda muito atarefada com os deveres domésticos, a escolhida fui eu, hihi. Já faz algum tempo que estou vivendo aqui no quartel, mas ainda assim me é recomendado continuar vestida como garoto, portanto, mantenham o bico fechado sobre isso, hein? Senão vou ter que cortar vocês /okita Mas cahan, como eu estava dizendo, é muito bom tê-los por aqui! É só não fazerem muito estardalhaço, Sannan-san está de repouso e precisa de silêncio. Se vocês colaborarem, até o Hijikata-san pode vir dar uma palavrinha, ele anda tão ocupado ultimamente... *fala por horas*




Portão de entrada
você pode não sair vivo dessa...

Quem geralmente está de guarda no portão é o Harada-san. Por sorte ele é bem simpático, pelo menos até alguém irritá-lo, aí ele pode espetá-lo com sua lança feito um mashmallow. Se você conseguir passar por ele (o que eu acho muito difícil), dará de cara com uma enorme área aberta, com um pouco de grama, que fica no centro, dando acesso aos outros cômodos. À direita o Dojo, principal espaço do quartel-general, onde acontecem as reuniões e se guardam as coisas importantes para os nossos samurais. À esquerda o depósito, onde ficam todas as demais coisas não menos importantes e à frente os aposentos dos membros. Esse último você não está autorizado a visitar, a não ser que queira perder a cabeça. Okita-san costuma cumprir suas ameaças... as vezes. Voltando ao portão, caso você acabe parando aqui por acaso e pergunte ao Harada-san sobre o que é que funcionava nessa enorme área, ele responderia depois de te amordaçar e garantir que depois vai matá-lo que é a sede do quartel-general do Shinsengumi, uma unidade policial que apoiava o Shogunato e mantinha a ordem na capital (Kyoto) no período final do Bakufu. O fundador do grupo foi o Kondō-san (atualmente, nosso capitão), e seus primeiros membros foram Hijikata-san, Okita-san e Inoue-san. Ao descobrirem o inferno que Kyoto havia se tornado, eles rumaram para a capital, deixando o pequeno dojo no qual treinavam nas mãos do irmãos mais novo do Hijikata-san, e foram alistados pelo clã Aizu, que dizia atuar a favor do Shogunato, mas na verdade estava do outro lado. Seu plano era formar um grupo de guerreiros para atuarem contra o Shogunato, às escondidas, mas quando o Shogunato descobriu, enviou guerreiros para eliminar Kiyokawa. A partir daí, formou-se o grupo Shinsengumi, com 13 membros, sob o símbolo de fidelidade (Makoto) como bandeira. O código de honra do Shinsengumi se baseava nos seguintes itens:

Não é permitido se desviar do caminho que um homem deve trilhar
Não é permitido sair do Shinsengumi
Não é permitido arrecadar dinheiro para proveito próprio
Não é permitido se envolver em processos jurídicos de terceiros
Não é permitido se envolver em lutas de caráter particular
A transgressão de qualquer uma delas significava a morte.

Depois de Harada-san lhe explicar tudo isso, provavelmente vai matá-lo, mas caso sobreviva, não conte a ninguém, certo? Shhh...